©2019 by Vanio Coelho. Todos os direitos reservados, de acordo com a legislação em vigor.

VANIO COELHO

Para acessar os textos do livro "Vento Sul - Velho Vento Vagabundo", escolha uma das opções abaixo!

 
 
  • Vanio Coelho

O doente imaginário


Molière deve estar rindo à toa. Afinal, quando escreveu “Le malade imaginaire” jamais pensou em Paulo Maluf. Aliás, Maluf também não existia. Enquanto era candidato a qualquer coisa o ex-alcaide paulista, hoje hóspede da Policia Federal, exibia orgulhoso batelada de exames médicos comprovando uma saúde de ferro, graças “ao uso de alho cru, à noite, antes de dormir”, conforme registrado então pelo Fantástico. E agora, vendo na doença uma possibilidade de não ter que dormir numa cela 3 por 4 num catre de cimento armado, Maluf apela para doenças do coração. Aliás, suas esposa, Dona Sylvia, teve que entregar o passaporte: embora não seja formalmente acusada de saquear os cofres da prefeitura, ela é beneficiária direta das contas milionárias da família. Aliás, cadê o Frangogate?

3 visualizações