VANIO COELHO

Para acessar os textos do livro "Vento Sul - Velho Vento Vagabundo", escolha uma das opções abaixo!

 
 
  • Vanio Coelho

O petróleo é nosso




Já se foi o tempo em que quem gritava “O petróleo é nosso” eram nossos estudantes, nos anos mais acerbados Guerra Fria. O que Evo Morales está fazendo na Bolívia, hoje, Getúlio fez no Brasil, nos anos 40: a estatização das riquezas minerais (não confundir com expropriação de empresas, como foi o caso da ocupação das refinarias da Petrobrás). Pois o que pretende nada mais é do que usufruir de suas riquezas. Afinal, apenas uma sobretaxa de 18% sobre petróleo e gás fornece recursos ao governo mas não chega à população pois a máquina estatal é insaciável.


O que se quer dizer é que o resultado dessas riquezas não chega ao povo, aliás, como ocorre na Venezuela e no Oriente Médio, onde os sheiks são extremamente ricos mas o povo extremamente pobre. É cultivar o ovo da serpente. Aumentar a taxação do gás, de 18 para 80%, vai tornar o governo boliviano poderosamente mais rico e vai manter o povo tão pobre como sempre. Melhor obraria a Petrobrás se colocasse gás, gratuitamente, em cada residência boliviana. Assim, o povo partilharia diretamente de uma de suas riquezas.


Mais ainda: para provar que a Petrobrás não é apenas mais uma das “Sete Irmãs” (as grandes empresas petrolíferas que, nos anos 60, derrubavam governantes e colocavam fantoches para usurpar o petróleo local) deveria criar alguma obra de grande alcance social para o futuro da Bolívia, como manter uma universidade com matrículas preferenciais para índios e negros, com matérias de interesse daquele país. Afinal o Brasil só vai atingir a auto-suficiência em gás daqui a uns seis anos e, mesmo assim, não vai nunca conseguir atender 100% o consumo crescente sem novas descobertas, pois as jazidas se esgotam em 10 anos.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Vento Sul

Eis que surge o vento sul. Ataca por todos os lados, é frio, é grudento, é a prova de casaco, de lareira e de conhaque.

Eternamente Drumond

Alguns versos aqui publicados semana passada foram suficientes para que leitores atentos lembrasse que, vivo, Carlos Drumond de Andrade...

Muito além do rio

Aquelas arcadas eram suntuosas, mas nos pareciam assustadoras no primeiro dia da matrícula;

©2019 by Vanio Coelho. Todos os direitos reservados, de acordo com a legislação em vigor.