VANIO COELHO

Para acessar os textos do livro "Vento Sul - Velho Vento Vagabundo", escolha uma das opções abaixo!

 
 
  • Vanio Coelho

Algemas partidas

As operações policiais realizadas diante das câmeras da Globo - com a exposição de investigados presos de pijama e algemados e o vazamento para comprometer autoridades - levaram o Supremo Tribunal Federal a determinar que o uso de algemas, agora, só no caso de resistência à prisão, risco de fuga ou perigo real; em caso de desobediência, o processo se anula e o agente indenizará a vítima.

A situação chegou ao ponto de até o facínora "Elias Maluco", assassino de repórter da Globo, advertir: "Prende, mas não esculacha". No Rio de Janeiro, o policial Aurílio Nascimento registrou seu inconformismo: "Vendo dois pares de algemas usadas. As mesmas já algemaram punguistas, ladrões de todas as espécies, traficantes, homicidas, bêbados, arruaceiros, agressores de mulheres, estelionatários, o Rei da Noite do Rio de Janeiro e o autor do homicídio da Daniella Perez. Aceito oferta, pois não servem mais para minha atividade."

Outro dia, faltou pouco para que Duda Mendonça, o marqueteiro de Lula flagrado numa rinha de galo, fosse exibido com algemas. Em muitos casos, elas são exemplares, mas parece difícil sustentar a necessidade de amarrar o publicitário. Veja-se a Operação Moeda Verde. Vinte e duas prisões, entre as quais empresários reconhecidos internacionalmente, políticos, técnicos e funcionários de carreira. Ao virem a público o teor das denúncias, ficou claro que parte das acusações era inócua ou superdimensionada. Se algemadas, essas pessoas carregariam, para o resto da vida, injusta e desnecessariamente, um trauma insanável.


Propaganda


Consta na propaganda de TV do prefeito a seguinte afirmação: "As passagens de ônibus de Florianópolis são das mais baratas do Brasil". Talvez seja verdade. Mas a informação esconde uma outra grande verdade: jamais, na história deste país, Florianópolis distribuiu tanto dinheiro aos empresários de ônibus para que motoristas e cobradores não façam grave. É R$ 1 milhão, todo mês, a título de "subsídio".


NOTA escrita para coluna Cacau Menezes - Diário Catarinense - Florianópolis/SC

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Vento Sul

Eis que surge o vento sul. Ataca por todos os lados, é frio, é grudento, é a prova de casaco, de lareira e de conhaque.

Eternamente Drumond

Alguns versos aqui publicados semana passada foram suficientes para que leitores atentos lembrasse que, vivo, Carlos Drumond de Andrade...

Muito além do rio

Aquelas arcadas eram suntuosas, mas nos pareciam assustadoras no primeiro dia da matrícula;

©2019 by Vanio Coelho. Todos os direitos reservados, de acordo com a legislação em vigor.