Vanio Coelho

VANIO COELHO

Para acessar os textos do livro "Vento Sul - Velho Vento Vagabundo", escolha uma das opções abaixo!

 
 
  • Vanio Coelho

Balaio de siris

Nada lembra tanto a alma gentil e nativa do manezinho que um balaio de siris: Você escolhe um crustáceo, puxa-o do balaio e, juntos, vêm mais 4; agarrados nestes quatro vêm mais 18. Se colocar a mão na cumbuca, sem vem ver, vai ser agarrado por um deles, com certeza. Nada exprime melhor a alma do Congresso Nacional que um imenso balaio de siris. Um congressista é denunciado por corrupção e, na investigação, surgem mais 18; investiga esses 18 e eles denunciam mais 50. Não é a toa que, quando deputado federal, Lula dizia que o Congresso tinha os famosos “300 picaretas”... Neste ano Roberto Jefferson foi o primeiro; depois vieram os 18 do “mensalão”; depois o presidente do “mensalinho” e, agora, Ministros, Presidente da República e ninguém mais sabe onde tudo isso vai parar. Felizmente o Congresso Nacional tem muita gente de valor não vamos nominar alguns para pelo esquecimento cometer injustiças. Mas não se pode perder a oportunidade de uma grossa faxina.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Vento Sul

Eis que surge o vento sul. Ataca por todos os lados, é frio, é grudento, é a prova de casaco, de lareira e de conhaque.

Eternamente Drumond

Alguns versos aqui publicados semana passada foram suficientes para que leitores atentos lembrasse que, vivo, Carlos Drumond de Andrade...

Muito além do rio

Aquelas arcadas eram suntuosas, mas nos pareciam assustadoras no primeiro dia da matrícula;