Vanio Coelho

VANIO COELHO

Para acessar os textos do livro "Vento Sul - Velho Vento Vagabundo", escolha uma das opções abaixo!

 
 
  • Vanio Coelho

Enterro das quimeras

As palavras de João Barone, do Paralamas do Sucesso, resumem inteligentemente a lambança atual de Brasília: “A eleição de Lula nos pôs na empolgação e a gente esquece como o Brasil tem estruturas arraigadas. Não adianta trocar de técnico. O negócio é deixar baixar o logo. Tomara que, quando baixar, apareça uma orquídea bonita...”. Quando em 1950 o Brasil perdeu a Copa do Mundo em pleno Maracanã, o país veio abaixo, levou anos para recuperar a auto-estima. Quando o Brasil perdeu a Copa do Mundo na França, em 1998, não houve nem choro nem ranger de dentes: a Nação evoluira. Que a derrocada da “esquerda light” sirva, pelo menos, para nos convencer que líder messiânico já era, o negócio é provar que se pode governar o Brasil sem um Congresso movido a mensalão.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Vento Sul

Eis que surge o vento sul. Ataca por todos os lados, é frio, é grudento, é a prova de casaco, de lareira e de conhaque.

Eternamente Drumond

Alguns versos aqui publicados semana passada foram suficientes para que leitores atentos lembrasse que, vivo, Carlos Drumond de Andrade...

Muito além do rio

Aquelas arcadas eram suntuosas, mas nos pareciam assustadoras no primeiro dia da matrícula;