VANIO COELHO

Para acessar os textos do livro "Vento Sul - Velho Vento Vagabundo", escolha uma das opções abaixo!

 
 
  • Vanio Coelho

O tempo e o vento

Nas últimas semanas, a "imprensa" (no sentido de que ninguém é responsável) acusa Lula por aqueles militares do Exército que entregaram três moradores do Morro da Providência a traficantes de uma favela rival; ser o autor da lei seca; mandar prender três milionários (Dantas, Pitta e Nahas) por crimes de colarinho branco apenas para encobrir a inflação; que seu filho Lulinha adquiriu uma fazenda de... R$ 47 milhões; de ter dobrado a inflação; que é fraco (com o MST), enquanto Uribe é forte (com as Farc); que recebe uma aposentadoria pública de R$ 4,5 mil (e quantas aposentadorias públicas todos os nossos ex-governadores acumulam, sendo uma delas de R$ 22 mil?). Quem espalha essas notícias nós sabemos - são pessoas que não gostam do presidente e aceitam ser manipuladas como inocentes úteis, mais úteis do que inocentes. Mas quem manipula essa central de boatos com falsas notícias para indispor o povo com o seu presidente?

Vejam essas pérolas que a Central de Inteligência Americana tentou contra Fidel Castro, ao longo dos 40 e tantos anos da ditadura cubana, agora tornadas públicas no livro A Companhia: tornar Fidel incapacitado e desacreditado - para isso criaram sal de tálio para fazer a barba cair; jogar LSD no sistema de ventilação quando ele fosse fazer um longo discurso na rádio, para que ele enrolasse a língua, embaralhasse as idéias e arrastasse as palavras, como se estivesse bêbado ou drogado; borrifar a farda com fungos para criar uma doença de pele; encher o cilindro de oxigênio de mergulho com vírus da tuberculose - Fidel, adepto da pesca submarina, ficaria mortalmente doente; e até colocar arsênico em seu milk-shake preferido.

Afinal, como dizia aquelle presidente: "O tempo é o senhor da razão".


NOTA escrita para coluna Cacau Menezes - Diário Catarinense - Florianópolis/SC

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Vento Sul

Eis que surge o vento sul. Ataca por todos os lados, é frio, é grudento, é a prova de casaco, de lareira e de conhaque.

Eternamente Drumond

Alguns versos aqui publicados semana passada foram suficientes para que leitores atentos lembrasse que, vivo, Carlos Drumond de Andrade...

Muito além do rio

Aquelas arcadas eram suntuosas, mas nos pareciam assustadoras no primeiro dia da matrícula;

©2019 by Vanio Coelho. Todos os direitos reservados, de acordo com a legislação em vigor.