Vanio Coelho

VANIO COELHO

Para acessar os textos do livro "Vento Sul - Velho Vento Vagabundo", escolha uma das opções abaixo!

 
 
  • Vanio Coelho

O verso e o reverso



Nenhum país do mundo ganhou tantas medalhas de ouro como os Estados Unidos: foram 97. Nenhum país do mundo ganhou tantas medalhas de bronze quanto o Brasil: foram 67. Será que esse é um determinismo histórico, uma danação da raça, do credo, da língua da terra e do fuso horário, nossa posição no hemisfério sul, nossa descendência lusitana, nossa língua latina e indolente? Afinal, somos todos farinha do mesmo saco?


Cacau acredita que não. Mais ainda: algo está mudando. Não vamos comparar Airton Senna e Rubinho Barrichello, ambos com máquinas de corrida de fórmula 1, o primeiro ganhando como sempre, o segundo correndo como nunca e parando como sempre. Falo de uma nova raça, aquela do vôlei masculino e do futebol feminino, esportes populares e mesmo elitistas como o remo, a vela, hipismo, tênis, ginástica artistas e tanto outros.


Mas repousa sobretudo em atletas como Jade Barbosa. Lembra-se dela? Chamada às pressas para substituir uma titular, a reserva fez bonito no primeiro dia e, já com a mão no ouro, cometeu um pequeno deslize e caiu para o bronze. Chorou, e partilhamos seu choro, não porque ganhou o 3º lugar, mas porque achou que dava para chegar lá. E no dia seguinte o que fez? Deu ao Brasil mais uma de ouro, no salto sobre o cavalo. É dessa farinha que o Brasil precisa, é dessa farinha que nos orgulhamos. Afinal, ou se é o primeiro ou se é apenas mais um.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Vento Sul

Eis que surge o vento sul. Ataca por todos os lados, é frio, é grudento, é a prova de casaco, de lareira e de conhaque.

Eternamente Drumond

Alguns versos aqui publicados semana passada foram suficientes para que leitores atentos lembrasse que, vivo, Carlos Drumond de Andrade...

Muito além do rio

Aquelas arcadas eram suntuosas, mas nos pareciam assustadoras no primeiro dia da matrícula;