Vanio Coelho

VANIO COELHO

Para acessar os textos do livro "Vento Sul - Velho Vento Vagabundo", escolha uma das opções abaixo!

 
 
  • Vanio Coelho

Quando voam as cegonhas

Jamais um Presidente da República repetiu o feito do JK: ele foi mais aplaudido, quando saía, do que o Presidente que entrava, o recém eleito Jânio Quadros. O poder exerce uma simbiose, em certos casos, envolvendo um ídolo e as massas menos instruídas. Veja-se o entusiasmo com que pobres haitianos se lançam às ruas em defesa de seu candidato, o já nomeado Presidente eleito René Préval. Isso vem a propósito de recente pesquisa eleitoral em que Lula volta a assumir a dianteira da preferência nacional, seja qual for seu adversário. Pelo menos hoje, já que a pesquisa é o retrato das intenções no determinado momento. Que diferença: há exatos quatro meses os “cientistas políticos” juravam, até por unanimidade, que Lula se tornara um morto - vivo, só faltava enterrarem. Pequenos líderes políticos, sem qualquer grandeza, abandonavam o navio presidencial e se lançavam em outros partidos. E o povo mostra que ainda é Lulalá. Daqui a apenas oito meses 110 milhões de brasileiros seremos chamados para cumprir um dever cívico: renovar os mandatos de nossos representantes no Executivo e no Legislativo. Mas, como Cacau já disse aqui, Lula provou que é maior que o PT e, se não aparecer nenhuma conta nas Ilhas Jersey em seu nome ou de parentes, vai ser duro tira-lo do páreo.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Vento Sul

Eis que surge o vento sul. Ataca por todos os lados, é frio, é grudento, é a prova de casaco, de lareira e de conhaque.

Eternamente Drumond

Alguns versos aqui publicados semana passada foram suficientes para que leitores atentos lembrasse que, vivo, Carlos Drumond de Andrade...

Muito além do rio

Aquelas arcadas eram suntuosas, mas nos pareciam assustadoras no primeiro dia da matrícula;